7 Dicas para aprender inglês de uma vez por todas

7 Dicas para aprender inglês de uma vez por todas

Se você está tendo dificuldade de aprender inglês, talvez esteja na hora de inovar na rotina.

Startup Stock Photos

Aprender inglês é relativamente fácil se comparado a outras línguas, como alemão, mas pode ser bastante complicado se você não conhece as ferramentas e metodologias corretas.

Ser fluente em qualquer outro idioma que não seja sua lingua materna não é tarefa fácil. Você vai encontrar por ai muitos cursos mirabolantes garantindo fluência em 6 meses, com métodos inovadores e fórmulas secretas desenvolvidas por cientistas sebe-se-lá-de-onde.

Não é fácil. Mas também não é impossível.

A seguir eu descrevo algumas dicas que me ajudaram bastante na hora de aprender inglês e continuam sendo úteis com o francês. Estas técnicas são ótimas pois não dependem de um lugar físico, tipo um cursinho ou professor particular.

Com certeza elas irão te ajudar a viajar pelo mundo de forma barata, da mesma forma como me ajudaram.

1. Estude um pouco todos os dias

É muito melhor estudar 10 minutos todos os dias do que 2 horas duas vezes por semana. Por quê?

Quando você estuda todos os dias você condiciona seu cérebro a “pensar em inglês” com mais frequência. Alem disso, quando você fica muitos dias sem contato com o idioma, acaba esquecendo boa parte do que aprendeu da ultima vez que estudou.

Já no caso de estudar todos os dias, você vai formando uma bola de neve que, apesar de crescer devagar, vai acumulando conhecimento constantemente.

Quando digo “todos os dias” parece difícil de alcançar,  mas uma vez que se cria o habito e se começa a perceber melhorias fica muito mais fácil.

Por mais desanimado que você esteja, pegue pelo menos uma frase por dia e dedique alguns minutos a entende-la. Por exemplo, pegue uma frase simples como “he is in the shop” e tente entender sua estrutura. O que significa “he“? Por que “is” e não “are“? Por quê eu uso “in” ao invés de “on“?

2. Escreva a mão

Existem estudos que comprovam que escrever à mão é muito mais eficiente para o aprendizado do que digitar, uma vez que quando se escreve manualmente você tem contato por mais tempo com o conteúdo que esta sendo reproduzido.

Aprender inglês escrevendo a mão

Por gostar de escrever a mão, eu sempre utilizei esta técnica antes mesmo de conhecer o estudo.

Infelizmente esse é o tipo de coisa que só se acredita a partir do momento que toma a atitude de botar em prática  E botar em prática é muito difícil pois envolve mudança de hábitos e superação da preguiça.

3. Se cerque do idioma

Se eu tivesse que dar apenas uma dica para as pessoas que querem aprender inglês, seria esta.

Sinceramente, eu nunca li ela em lugar nenhum, o que me surpreende por ser uma técnica incrivelmente eficiente.

Faça uma lista de tudo que você usa diariamente e veja se e possível configurar para o inglês. Só  para dar alguns exemplos: facebook, email, conta do google, filmes, documentários, podcasts…

No Facebook por exemplo, que é um site que quase todo mundo usa diariamente, simplesmente mudar o idioma para o inglês vai fazer você se acostumar a pensar sempre em “like” ao invés de gostar, “share” ao invés de compartilhar, “comment” ao invés de comentar, e assim por diante.

Essa foi a primeira coisa que fiz quando comecei a estudar francês e em uma semana eu já estava familiarizado com varias palavras, sem praticamente nenhum esforço.

4. Pense em inglês

Funciona mais ou menos como a dica anterior – sempre que tiver a oportunidade de pensar em inglês, faça!

Lavando a louça, varrendo o chão, organizando as coisas ou na rua esperando o ônibus são coisas monótonas que geralmente não requerem muita atenção. Esses são os momentos perfeitos para você ocupar sua mente tentando lembrar o significado de cada objeto em inglês.

Eu gosto sempre de pensar como eu me apresentaria, falaria tal coisa, explicaria algo complicado… as opções são infinitas!

Confesso que é um pouco difícil no início, mas uma vez que seu vocabulário vai se ampliando a brincadeira fica interessante e bem produtiva.

5. Estude pelo menos o mínimo de gramática

Eu sei, estudar gramática não é uma das coisas mais prazeirosas da vida. Mas pode ser uma mão na roda saber alguns “truques gramaticais”, pois  evita algumas dificuldades no futuro e é um ótimo atalho para outros tópicos importantes do idioma. No inglês e principalmente no francês.

O que eu gosto de fazer é selecionar algumas frases isoladas e descontrair elas, procurando sempre entender por que a frase foi construída de tal forma.

Só para dar um exemplo, observe a frase “the apple is red“. Nela temos o artigo “the“, o substantivo “apple“, o verbo “to be” e o adjetivo (ou simplesmente cor) “red“. Não se desespere se as palavras artigos, substantivos, verbos e adjetivos parecem palavras alienígenas para você. Eu juro que no início também eram para mim, mas uma pesquisa simples no Google e 10 minutos de dedicação resolvem o problema.

Ou apenas visite este ótimo artigo explicando o que cada uma dessas palavras significam. 

Selecionado a frase, brinque com ela. Como você a escreveria no passado ou no futuro? Quais outras frutas você poderia utilizar? E cores?

Divirta-se!

6. Não desista

Parece mais uma dica motivacional barata, mas é importante lembrar: a maioria das pessoas encontram várias dificuldades no início e acabam desistindo por acharem impossível…

Acreditem em mim, parece impossível no início, mas uma vez que você encontra seu rítimo de estudo e percebe evolução, tudo fica mais divertido.

Sempre quando me sinto desmotivado eu repito para mim mesmo “quem disse que ia ser fácil? Se fosse fácil todo mundo faria”.

Se você quer aprender de verdade, vai ter que se esforçar.

Simples assim.

7. Pratique o máximo de conversação possível

Por mais que você se dedique e siga todas as dicas anteriores, vai ser muito difícil você melhorar sua habilidade de conversação apenas lendo, assistindo e ouvindo coisas em inglês.

Falo por experiência própria. Antes de ir para os EUA eu considerava meu inglês razoavelmente bom, uma vez que conseguia ler e escrever muita coisa. Mas assim que cheguei lá e tive que de fato falar em inglês eu vi que as coisas não eram tão simples e que eu deveria ter praticado mais conversação.

Falar inglês fluentemente é muito mais difícil do que parece. É um idioma simples gramaticalmente, mas cheio de pegadinhas e variações de pronúncia.

Eu honestamente não conheço nenhuma outra forma de melhorar a pronúncia se não a praticando de fato, e se possível sendo corrigido por alguém capacitado. Para isto existem vários sites com professores particulares, como o italki.

⋅⋅⋅

Ficou alguma dúvida? Tem alguma dica melhor? Pode ficar a vontade para entrar em contato pela área de comentários ou por email mesmo. 🙂

Gostou dos nossos artigos?
Se quiser, podemos te enviar muito mais! Complete os campos abaixo para receber todos os nossos artigos direto na sua caixa de entrada.
E não se preocupe, nós também odiamos spam!