É seguro viajar sozinha pelo mundo?

É seguro viajar sozinha pelo mundo?

Viajar sozinha

Desde que começamos a compartilhar nossos artigos sobre como conseguir hospedagem de graça em qualquer lugar do mundo, temos recebido muitas mensagens de pessoas, na maioria das vezes meninas, que querem viajar pelo mundo, mas ao mesmo tempo têm medo.

Não vou dizer aqui que não há perigo e que você deve ir para qualquer lugar ou confiar nas pessoas sem medir as consequências.

Mas também não vou dizer que você deva deixar de viajar simplesmente porque ouviu falar que “tal lugar é perigoso”.

Durante minhas viagens, principalmente pela Europa, tive o prazer de encontrar várias mochileiras que já estavam viajando sozinhas há meses.

Por curiosidade, sempre perguntei se elas não tinha medo, e se as pessoas as respeitavam e não tentavam aproveitar delas em lugares mais isolados. Afinal, mesmo sendo homem, eu sou ciente que existem perigos deste tipo em qualquer lugar do mundo.

Para minha surpresa todas elas diziam nunca ter tido nenhum problemas graves.

Sim, elas recebiam “cantadas”, assim qualquer menina recebe até na rua de casa. Mas problema de serem agredidas, ofendidas ou mal tratadas por serem mulher? Nunca.

viajar sozinha

É claro, eu sou homem e para mim é muito mais fácil falar que não é perigoso viajar pelo mundo sozinho. Sabendo disso, resolvi pedir duas amigas que eu encontrei durante as viagens que escrevessem um pequeno depoimento de como é viajar sozinha de mochilão.

Após os depoimentos, também listei algumas dicas que eu acabei aprendendo por elas ao longo do tempo. Tenho certeza que elas podem ser super úteis!

Cécile – França – Já viajou sozinha pela Argentina e Brasil

Acho que o mais importante é saber que a maioria das pessoas não querem lhe fazer mal. É claro que você vai encontrar homens (na maioria das vezes mais velhos) que pensam que, por você estar sozinha, está disposta a aceitar qualquer um – mas isso é fácil de contornar se você estiver em lugares movimentados.

Geralmente eu me hospedo em albergues ou pelo CouchSurfing. Se você tentar hospedagem de graça pelo CS, é muito importante você verificar se a pessoa tem boas referências de outras meninas que se hospedaram com ela.

E sempre dê preferência a mulheres e casais. Se for em casa de homem, só vá se for num lugar no centro da cidade.

Uma vantagem dos albergues é que 20% das pessoas estão viajando sozinhas, então você sempre vai encontrar outra garota viajando sozinha que possa te fazer companhia.

Não está convencida?

Lilja – Alemanha – Couchsurfer de 20 anos que viajando desde 2016

Eu sempre procuro pessoas no CouchSurfing para encontrar as pessoas locais para conhecer cidades, países e culturas diferentes. Assim nós podemos aprender coisas novas, compartilhar ideias e ter uma ótima experiência.

Pessoalmente eu nunca tive uma experiência ruim, mas sei que é preciso ter cuidado… Sempre verifique se a pessoa já hospedou meninas e os depoimentos delas.

Respeite a rotina e os hábitos da pessoa que te hospedar. Procure não chegar tarde em casa e, se possível, ofereça um favor ou um presente em troca da hospedagem, como um jantar ou uma “faxina”.

E lembre-se: onde não há risco, não há diversão! 😛

Estrada mais perigosa do mundo

Algumas dicas para quem viaja sozinho(a):

  • Procure sempre viajar durante o dia e por lugares com grande fluxo de pessoas.
  • Sempre avise seus amigos (ou parentes) quando for se mover para outro lugar. Informe o endereço de onde você vai ficar e o que eles devem fazer se não tiver notícias suas nos próximos dias.
  • Não tem problema pedir carona sozinha, mas sempre deixe claro que você não está perdida, e que alguém está te esperando no destino final.
  • No caso de utilizar o CouchSurfing, Volunteerbase ou qualquer site, procure referências de pessoas que já passaram por lá e lembre-se de sempre avisar alguém onde você está indo.
  • Se sentir que alguma pessoa está com más intenções, diga que alguém sabe onde você está e se algo acontecer, eles chamarão a polícia.
  • Nunca aceite bebida de estranhos. Se alguém quiser cozinhar para você, se convide a ajudar e fique de olho nos “ingredientes” utilizados.

Eu posso escrever dois milhões de artigos tentando te convencer de que 99% das pessoas lá fora são boas. Mas você só vai entender isso de verdade quando sair por conta própria.

Foi isso o que aconteceu comigo, e foi um dos principais aprendizados que eu tirei com todas as minhas viagens.

Espero que este texto te encoraje um pouco mais a viajar sozinha. Mas lembre-se, cuidado nunca é demais.

Obrigado, e até a próxima! 🙂

Gostou dos nossos artigos?
Se quiser, podemos te enviar muito mais! Complete os campos abaixo para receber todos os nossos artigos direto na sua caixa de entrada.
E não se preocupe, nós também odiamos spam!